Ponte União (Rio Moju)

Acará - Pará - Brasil

A MC esteve presente na obra de reconstrução de ponte mais rápida do país (podendo até ser do mundo caso o livro dos recordes Guinness Book confirme a façanha). Trata-se da ponte sobre o rio Moju, renomeada após sua reinauguração (março/2020) para Ponte União, no município de Acará, no nordeste do Pará.

 

A obra da Ponte União foi de 268 metros de extensão, que se juntaram aos outros 600 metros remanescentes da ponte, totalizando 868 metros.
A obra da Ponte União foi de 268 metros de extensão, que se juntaram aos outros 600 metros remanescentes da ponte, totalizando 868 metros.
© MC-Bauchemie 2020


Em abril de 2019, a estrutura de um de seus pilares foi atingida por uma balsa, fazendo desabar mais de 260 metros de extensão de sua composição original. Por fazer parte de um complexo de quatro pontes da Alça Viária e ser a principal ligação rodoviária entre a região metropolitana de Belém e o sul e sudoeste do estado, as obras da Ponte União ganharam ainda mais urgência.

Com mais de mil operários envolvidos no projeto, trabalhando 24 horas por dia, divididos em três turnos, durante sete meses, a Ponte União contou com soluções da MC para aprimorar a performance do concreto e possibilitar que esse desafiador projeto fosse realizado em tempo recorde.

O desafio relacionado a tecnologia do concreto era proporcional a dimensão deste projeto e a Construtora A. Gaspar S/A, responsável por realizar a reconstrução da estrutura, contou com a consultoria do Professor Rodrigo Rodrigues, da Totalmix Controle e Tecnologia, para realizar um estudo e desenvolver um traço que atendesse as demandas técnicas e de produtividade. O projeto contou também com a MPa Controle Tecnológico para controlar a qualidade de todo concreto produzido. 

“Os principais desafios eram de manter o tempo em aberto do concreto, com abatimento de 23 +3 cm para que a concretagem pudesse acontecer de maneira constante, tendo em vista que o local de aplicação era no meio do rio. Além disso, a elevada resistência inicial do concreto era um fator determinante, devendo chegar por volta de 35 MPa, permitindo a desforma em 3 dias, ganhando assim tempo de execução”, explica Rodrigo Rodrigues.

 

Com as demandas técnicas definidas, a MC indicou o aditivo superplastificante para concreto MC-PowerFlow 1180, e após a realização de diversos testes, se mostrou como a melhor solução pelo desempenho obtido. “Realizamos os testes com o aditivo da MC e com outros similares do mercado, e ao final, o MC-PowerFlow 1180 teve o melhor desempenho, em alguns casos, superando a expectativa. O produto permitiu que o concreto mantivesse o abatimento por mais de 1h e a expectativa inicial era de 40 minutos. A resistência mecânica à compressão axial de 35 MPa também foi atingida. Outro fator relevante foi o de permitir que o concreto se comportasse de maneira previsível no chamado inverno amazônico, com temperaturas de até 45° e umidade relativa do ar de 95%”.

“Os principais desafios eram de manter o tempo em aberto do concreto, com abatimento de 23 +3 cm para que a concretagem pudesse acontecer de maneira constante, tendo em vista que o local de aplicação era no meio do rio. Além disso, a elevada resistência inicial do concreto era um fator determinante, devendo chegar por volta de 35 MPa, permitindo a desforma em 3 dias, ganhando assim tempo de execução”, explica Rodrigo Rodrigues.

A Ponte União, além de ser uma das reconstruções mais rápidas já realizadas no país, impressiona por sua tecnologia na base de sustentação, que conta com 45 estacas cravadas, a mais de 50 metros de profundidade em média. A obra da Ponte União foi de 268 metros de extensão, que se juntaram aos outros 600 metros remanescentes da ponte, totalizando 868 metros. 

Ao final o MC-PowerFlow 1180 possibilitou que o concreto atingisse as demandas técnicas necessárias, aumentando a produtividade e permitindo que esse projeto desafiador fosse realizado em tempo recorde.

 

abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123