MC-Bauchemie

Graute Cimentíceo ou Graute Epóxi: Qual a diferença?

Jun 29, 2016

Graute cimentíceo é um produto fluído de retração compensada, que possui em sua fórmula agregados miúdos e aglomerante – cimento, aditivos e adições. Quando os componentes ativos entram em contato com a água, inicia-se o processo de hidratação e formação de subprodutos, ligados diretamente com o desempenho. Seu pico acontece aos 28 dias, podendo se estender aos 90 dias ou mais. Isto justifica o fato de materiais cimentíceos serem ensaiados em idades de 28 e 90 dias.

 

O Graute Epoxi é um produto fluído de retração nula, que possui em sua fórmula 3 componentes: resina epóxi, catalisador e agregados inertes. A cadeia epoxídica constitui uma família de materiais poliméricos termoendurecedores, não dando origem a subprodutos de reação durante sua cura (ligações cruzadas). Sua reação total é em 7 dias.

 

A diferença destas tecnologias vai além do tempo e do tipo de reação química, mas do Modulo de Deformação. Enquanto no graute cimentíceo de 50 MPa facilmente encontra-se 35 GPa, um epóxi com 100 MPa, encontra-se aproximadamente 20 GPa.

 

Isto significa que a capacidade elástica de um epóxi é exorbitantemente superior à de um cimentíceo e, que a partir desta análise, é compreensível que quando um projeto possui cargas cíclicas (base de trilhos por exemplo), a solução é um graute epoxídico e não um graute cimentíceo. 

 

A MC possui uma extensa linha de Grautes, tanto Cimentício quanto Epóxi, com destaque para o Emcekrete EP, graute epóxi que permite a liberação de fôrmas e da estrutura grauteada rapidamente, possibilitando maior agilidade no processo de fixação de equipamentos, com rápida colocação da estrutura reparada ou reforçada em carga.

 

Conheça essa e todas as outras soluções da MC para recuperação estrutural da MC. Clique aqui! 

abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123