MC-Bauchemie

Vida útil de projeto e vida útil de referência: tudo o que você precisa saber

Jul 12, 2019

Vida útil de projeto vs. vida útil de referência: o que você precisa saber

Você provavelmente deve ter ouvido bastante sobre vida útil de projeto e vida útil de referência, nas normas de desempenho, muito comuns em edificações e diretamente relacionados ao sucesso dos projetos. Visto que garantir a eficiência e o desempenho das soluções utilizadas é importante para que a edificação cumpra as condições de operação, funcionamento e segurança para as quais foi projetada, se preocupar com os dois conceitos é essencial.
Os fatores que influenciam nas estimativas de vida útil de projeto e vida útil de referência dependem do sistema avaliado, mas sempre estão relacionados a:
- Desempenho dos materiais constituintes e camadas intervenientes
- Qualidade e detalhamento do projeto e instalação
- Características de exposição do sistema de acordo com local e uso do projeto
- Qualidade e cumprimento dos planos de uso e manutenção do sistema

 

 

Apesar do mesmo objetivo final, que é garantir melhor qualidade, há diferenças entre os dois conceitos. Confira:
Vida útil de projeto (VUP)

É o período de tempo estimado para qual um sistema é projetado, com o objetivo de atender aos requisitos de desempenho estabelecidos na norma ABNT NBR 15575. Considera o atendimento das exigências das normas aplicáveis, o estágio do conhecimento no momento do projeto e supõe o atendimento da periodicidade e correta execução dos processos de manutenção especificados no manual de uso, operação e manutenção. Importante ressaltar que a VUP não deve ser confundida com o tempo de vida útil, durabilidade ou prazo de garantia legal ou contratual.


VUR (vida útil de referência)
É a vida útil do sistema sem a majoração ou minoração dos fatores intervenientes. Forma a base para estimar a VUR conforme condições de utilização. A vida útil de referência é fornecida pelos fabricantes de produtos impermeabilizantes e, dependendo das condições da obra e procedimentos de manutenção, essa estimativa pode aumentar ou diminuir. Para garantir que as normas de desempenho sejam cumpridas, as construtoras primeiramente precisam ser criteriosas na contração do projeto, mão de obra e fiscalização, além de avaliar a qualidade dos materiais a serem adquiridos. Também é fundamental verificar a norma técnica que o produto deve atender, conhecer os requisitos aplicáveis e comparar com as fichas técnicas dos fabricantes.
Outra dica é implementar nos processos o controle de qualidade com ensaios em laboratórios externos acreditados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) para garantir a conformidade com as normas de uma amostragem dos lotes de produtos adquiridos. O segmento de impermeabilização, inclusive, possui o CB-022, um comitê de normas técnicas na ABNT, no qual são desenvolvidas e publicadas normas relativas a projeto, metodologia de ensaios e desempenho dos diferentes tipos de impermeabilização.

 

Norma de Desempenho
A MC-Bauchemie está muito preocupada com as principais normas de desempenho de suas soluções e realiza o controle e ensaio de seus produtos para garantir a qualidade e o melhor desempenho possível. Junto ao IBI (Instituto Brasileiro de Impermeabilização), a companhia elaborou um guia de aplicação da norma de desempenho para o sistema de impermeabilização, disponível para download aqui.

 

Caso queira saber mais sobre as normas apresentadas aqui, preparamos um infográfico gratuito com mais informações e um guia com a vida de útil de referência dos sistemas de impermeabilização MC. Acesse gratuitamente clicando abaixo:

 

abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123 abs 123